Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

ARESTAS

ARESTAS

Apontamentos 3

Parece-me que o momento para as considerações e conselhos de D. Policarpo não foi bem escolhido, simplesmente porque coincidiu com a guerra em Gaza, com os medos ressurgidos, com as informações diversas, dispersas e divergentes. É estranha a natureza humana, frequentemente, ataca mesmo dentro e no momento da maior ferida, podendo causar dores e males irreparáveis. Quanto à indignação do embaixador, penso que será apenas formal, pois tinha que se manifestar e não o podia fazer de outra maneira sem negar as orientações do seu país. Mas há um assunto que não me larga. Trata-se da questão na identidade. Pois senti aflição ao saber que um povo estava preso dentro das suas próprias fronteiras, que não podia fugir do perigo e isto levou-me a aventurar-me pelas questões da cidadania, da democracia, das constituições. Isto foi também quando verifiquei que grande parte dos palestinianos não tem um documento como um passaporte ou um BI. Alias, a Palestina não vem indicada no grande mapa do nosso mundo. Bom, pensando bem, um BI é o um dos maior paradoxo das nossas democracias, pois por um lado constitui uma prisão, sobretudo quando pensamos que o BI português contém informações que não são necessárias, tais como o estado civil, a filiação, são informações discriminatórias que não se encontram – por exemplo – no BI francês, mas por outro lado é o documento que nos abre portas e caminhos. Mas voltando ao que interessa, procurei consultar a constituição de Israel. Fiz uma pesquisa online e soube que Israel não tem constituição, mas uma série de leis fundamentais (ver os links no final da página referida, ou aqui vai a ligação directa para cada um dos itens: The Knesset,  State Lands, The President, The Government, The State Economy, Israel Defense Forces, Jerusalm, The Judiciary, The State Comptroller, Human dignity and liberty, Freedom of Occupation ) , no entanto há algum trabalho a ser feito no sentido de ir ao encontro do que vem estipulado na Declaração de Independência datada de 1948, como vemos no site intitulado Constitution for Israel, uma proposta ou um esboço (pdf) feito em 2006, outra da associação Adalah e neste artigo que nos dá a conhecer uma proposta para uma constituição, mas neste contexto também procurei a Constituição da Palestina e encontrei (pdf)(1) de 2003. Isto tudo é importante no sentido em que não podemos ignorar que nas leis fundamentais do Estado de Israel (tal como podemos confirmar nas páginas oficiais da Embaixada de Israel, este define-se como sendo um estado judeu e democrático. As palavras não são inocentes.

Permanecem perguntas...Qual é o espaço para os habitantes daquela terra antes de 1948?  

(1) Posto que o link para a contituição não funciona, aqui vai: http://www.jmcc.org/documents/palestineconstitution-eng.pdf)

Links

ALTER

AMICI

ARGIA

BIBLIOTECAS

EDUCAÇÂO

ITEM SPECTO

VÁRIOS

Sapatos, Figas e Pedras

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2005
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2004
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D