Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

ARESTAS

ARESTAS

Solidariedade contra a Censura

Censura no coração da terra da maçã?

Parte 1

Parece irónico, mas se pensarmos bem, a maçã está desde o início da sua “criação” ligada à censura. Pois não podemos esquecer que foi a maçã, ou um outro fruto da mesma família, comum e genericamente associado à palavra maçã, aquele fruto cobiçado que permitiu e ainda permite ilustrar muitos erros, muitas curiosidades, mas o que esperar de uma manifestação artística em torno da maçã, onde uma maçã é censurada?

 

 


 

 

 

 

Censura no coração da terra da maçã?

Parte 2

No mundo onírico dos sonhos todas as perguntas, por mais ingénuas e ridículas, são possíveis, contudo quando na realidade estamos confrontados a uma pressão exercida sobre os nossos cidadãos e artistas no sentido de os censurar, de os impedir de participar simplesmente porque incomodam, penso que neste caso não deve haver pequenas motivações, tudo deve ser feito abstraindo-se de disputas, de partidarismos, de pertenças a um ou outro grupo social etc. porque trata-se de uma liberdade fundamental para o nosso crescimento e desenvolvimento social, económico e cultural.

 

 

Censura no coração da terra da maçã?

Parte 3

 

Apercebi-me no jantar solidário com António Delgado de que somos imaturos. Não somos capazes de ir além de um facto muito grave...a censura... a consciência e a solidariedade não devem parar por aí, por um simples jantar quase mudo. Se um poder pode impor a sua vontade com motivos pouco claros sobre uma empresa que promove um acontecimento local e para o bem da comunidade de que direito isto pode acontecer? O movimento de solidariedade não teria de ter começado pela própria empresa, isto é,   dizendo não ao poder local? Mobilizando outros apoios e fundos para realizar o evento sem estar dependente do financiamento da câmara? Desde quando os objectivos políticos de um partido no poder são custeados com o dinheiro do cidadão? Porque quem financiou não foi a câmara com certeza...fomos todos nós, porque é o nosso dinheiro que paga isso tudo. O que significa que estamos a pagar para censurarem! Giro! Que espectáculo de organização democrática... isto sem darmos por nada...isto sem mexermos um dedo, uma palha, uma voz...onde vamos?

É agora, precisamente neste momento, em que os nossos governantes estão a colmatar as falhas daqueles que nos sugam que deveríamos estar ainda mais solidários, atentos e reivindicativos. Organizar as forças, juntar-se a outras. Delinear um objectivo único dentro de todos os objectivos específicos que nos revoltam. É agora que deveríamos rever o que é esta democracia!

 

 

 

Ana da Palma Gazeta das Caldas 21/11/08

 

 

 

Links

ALTER

AMICI

ARGIA

BIBLIOTECAS

EDUCAÇÂO

ITEM SPECTO

VÁRIOS

Sapatos, Figas e Pedras

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2005
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2004
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D