Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

ARESTAS

ARESTAS

Puctum para nº3

AShibli_3.jpg

© Ahlam Shibli, Death nº3 – Bairro de Rafediya, Rua 15, Nablus, 22 de Fevereiro de 2012.

«Uma manifestação frente aos escritórios da Cruz Vermelha em Nablus, organizada pela Frente Democrática para a Libertação da Palestina (FDLP) de apoio à greve de fome dos palestinianos sob detenção administrativa por Isarel em protesto contra o seu encarceramento. A 17 de Abril foi anunciada uma greve geral de fome que terminou a 14 de Maio, quando o governo de Isarel aceitou suspender o isolamento prisional, autorizar a visita das famílias oriundas da Faixa de Gaza e suspender a detenção administrativa.» © Phantom Home (2013:213)

 

Puctum para nº3

 

Uma voz ecoa na fotografia e outra

entre braços erguidos.

Que fazer?

 

Puctum-Haiku para nº2

© Ahlam Shibli, Death nº2 – Bairro de al-Dahiya e Campo de Refugiados de Balata, Nablus, 28 de Fevereiro de 2012.

«Com aproximadamente 25 000 habitantes e uma área de 0,25 km2, Balata é uma das regiões do mundo com maior densidade populacional e o maior campo de refugiados da Cisjordânia. É conhecido como um reduto da Fatah, cofundada em 1959 por Yasser Arafat (também conhecido como Abu Amar)» © Phantom Home (2013:212)

 

Puctum-Haiku para nº2

 

Estendi roupa

entre parabólicas.

Que dia solarengo!

Puctum-tanka para nº1

Ahlam_Shibli_Death_1.jpg© Ahlam Shibli, Death nº1 – Campo de refugiados de Ala’in na parte ocidental de Nablus, 26 de Outubro de 2011.

«Durante a Segunda Intifada, Nablus foi um centro da resistência palestiniana às forças de ocupação israelita. Na cidade situam-se quatro campos de refugiados sob administração da Agência das Nações Unidas de Assistência aos Refugiados da Palestina no Médio Oriente (UNWRA): Balata, Askar Antigo, Askar novo e Ala’in. A UNWRA designou este último Campo nº1. A população local chama-lhe contudo Ala’in, numa referência a uma fonte de água que abastecia os refugiados quando o campo foi criado. Ala’in é conhecido pelo apoio à marxista-leninista Frente Popular para a Libertação da Palestina (FPLP), fundada por George Habash em 1967. Durante a Segunda Intifada, as forças de ocupação israelita mataram mais de 500 residentes em Nablus e nos seus campos de refugiados e feriram mais de 3000. Cerca de sessenta casas foram destruídas» © Phantom Home (2013:212)

 

Puctum-tanka para nº1

 

Na cova do vale

Não vejo uma oliveira

Outubro chegou?

 

Também não vejo casas.

Só legos empilhados!

Exposição de Fotografias & Palavras:«Eu e o Outro no Antro da Quimera»

Entre iguarias dedicadas às papilas gustativas, nesta Casa Antero-Pachá com ecos suculentos, onde fermentam saberes culinários e artísticos, mais um olhar veio acompanhar a gastronomia. Pois, entre os sabores deste antro culinário, onde floresce o Pão de Todos os Dias, onde o Balão Dionisíaco se atavia de Vinhos Escolhidos, onde os pratos e petiscos mediterrâneos aliam sabores, encontra-se a exposição de fotografias de Jorge Delmar com textos de Ana da Palma, intitulada: «Eu e o Outro no Antro da Quimera» até final de Julho.

Pequenos brincamos com as nossas sombras no chão e nas paredes, procuramos perceber este mundo à luz do nosso próprio reflexo. Uma imagem na água, tal Narciso, uma sombra na parede, como os seres da Caverna de Platão, mas é sempre apenas uma representação do mundo. Lembro-me do vulto de Jorge Delmar inclinado sobre as sombras do Imaginário, procurando, tacteando os dados aqui e acolá. Lembro-me das sombras na Caverna de Platão, a intensa realidade das correntes que nos amarram a esse mundo, mas das imagens emergem as teceduras da terra, saltam madeiras e tintas com riscos de Sol. Atrás da imagem, há um mundo de possibilidades encontrando o inesperado. Contra a definição do todo, Jorge Delmar procura nas pequenas coisas silenciosas do quotidiano os seus mais profundos reflexos.

Entre vermelho e azul, escolhemos as sombras.

Entre a realidade seca e o espelho luzidio, escolhemos as sombras.

Na caverna balbuciante do ser arrastamos o sol.

Inclinamos aqui o nosso olhar do mundo

Recostamo-nos na sombra do Sol.

 

Local

Casa Antero -Pachá

Endereço: Beco do Forno

Caldas da Rainha

Contacto: 262 835 089

Horários : de 2ª a 6ª e sábado de manhã.

 

Links

ALTER

AMICI

ARGIA

BIBLIOTECAS

EDUCAÇÂO

ITEM SPECTO

VÁRIOS

Sapatos, Figas e Pedras

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2004
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D