Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

ARESTAS

ARESTAS

Concerto Arraial Benefit PUONTO E BÍRGULA

Puonto e Bírgula.jpg

Da última vez que vos escrevemos foi para participar o falecimento de um projecto, CasaViva. Mas, patente no "até já" com que fechámos esse texto, ficou o aviso implícito de regresso.

Podíamos dizer que regressamos pela vontade colectiva de, juntas, continuar a experimentar outras vivências, a revitalizar um espaço devoluto entre os milhares que florescem pela cidade e libertá-lo para todas que procuram uma outra urbe, outras formas de fazer e reagir ao que nos rodeia. Errar e voltar ao princípio de tudo procurando outros caminhos. Não mentiríamos!

No entanto, voltamos porque não acreditamos num local que eleva o ponto final ao estatuto de líder da pontuação duma gramática que reescreve a cidade, tirando-lhe os moradores, para que nela caibam gentes assépticas e endinheiradas. Ao ponto final com que pretendem fechar outros caminhos, queremos acrescentar a vírgula que permita que a urbe seja o que a sua definição indica, uma coisa dinâmica e em constante construção. Sem partirmos de uma ideia acabada de Cidade, coisa que achamos que existe menos do que uma relação em eterna mudança entre gente e território. Uma vírgula de habitantes que recusa a cidade-ponto que os poderes pretendem construir.

Somos, então, "puonto e bírgula". Assim mesmo, como se diz cá entre a gente. A pontuação mais justa de todas. Não termina nem finaliza uma ideia, permite, antes, que as ideias, mesmo as que, à primeira vista, não pareçam ter nada a ver umas com as outras, se misturem, se recriem e sejam mais do que elas próprias com outras.

Os pontos servem para pôr nos is, para abrir explicações quando aparecem aos pares e, quando em trio, para permitir a continuidade ou deixar em aberto. Ora, então, bamos lá pôr os pontos nas ideias. Dois pontos. Queremos desafiar imperativos autoritários; experimentar o impraticável; desatinar as vontades inertes; situarmo-nos do outro lado da apatia e do dogma, no meio da provocação e da crítica. Três pontos.

Por enquanto, temos andado a tapar buracos do soalho, reforçar vigas do tecto e chão, arranjar o telhado e caleiras, restaurar a cozinha original da casa, compor janelas, portas e paredes. Até agora foram gastos perto de 2000 euros. Apesar de fazermos um esforço para, em consonância com o projecto, reciclar a maior parte dos materiais, ainda é preciso mais guito, pasta, carcanhol, mas também mãos, pernas, braços e cabeças para alombar com entulho e outras delicadezas. Daí este concerto-benefit-arraial para podermos abrir o 157 da Praça do Marquês de Pombal o mais rápido possível.

Um último desafio: o projecto ainda não tem nome. Não é que isso importe muito mas ajuda a defini-lo. Manda aqui o teu bitaite e ficas habilitada a ganhar um abraço colectivo, ou não!

Abril, 2016

CONCERTO - ARRAIAL - BENEFIT

KAGADA
FUCK77
GRITO!
SELF-RULE
ESTADO DE SÍTIO
(entrada 5 benefits)

Punk Rock dj: FRAGIL

 

Divulgação: Flotilla da Liberdade em Lisboa

A Flotilha da Liberdade com rumo a Gaza passa pela primeira vez em Portugal. O barco Marianne av Goteborg estará na Marina Parque das Nações de 3/06 a 5/06. 

ship.jpg

 

Contamos com a presença de todas as pessoas solidárias na Quarta-feira 3 de Junho com a seguinte programação:
- 18h30 Concentração junto ao Marianne
- 21:00 Debate a bordo.
 
Mais informações sobre Marianne av Goteborg:
Ship to Gaza
facebook de Ship to Gaza
Twitter do Ship to Gaza
Twitter Freedom Flotilla

Divulgação: Focolitus no CRA

divulgação focolitus.jpg

Depois da mini-tour ibérica de 2011, que percorreu Lisboa, Porto, Barcelona, Lérida e Madrid para a apresentação do disco "Despreshion das märr kathara", os FOCOLITUS despertam de novo por estranhos processos químicos e geológicos e anunciam uma aparição profana no Clube Recreativo dos Anjos. Ninguém sabe muito bem o que vai acontecer... mas o magma escaldante desta erupção espontânea, movido por uma estranha racionalidade, ameaça escolher a dedo reptilário os alvos da sua destruição. CLUBE RECREATIVO DOS ANJOS | QUINTA-FEIRA | 18 DE DEZEMBRO | 20H | ENTRADA LIVRE

Links

ALTER

AMICI

ARGIA

BIBLIOTECAS

EDUCAÇÂO

ITEM SPECTO

VÁRIOS

Sapatos, Figas e Pedras

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2004
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D