Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

ARESTAS

ARESTAS

Fase 1: as acções

Presumo que não teria necessariamente que desenvolver/proceder a acções no contexto da minha dissertação, mas sinto que há coisas a averiguar.

Retomei uma parte do trabalho feito sobre os Bestiários em 2005.

Como sempre o que me ocupa são as palavras e as imagens.

Em breve comunicar-vos-ei as datas e o «programa»

Revisão da literatura 1

Encontrei alguns trabalhos mais próximos do que pretendo fazer...

 

ESTE, mas apesar de me ter registado não consigo ter acesso ao trabalho A estética do olhar: o ensino da fotografia sob o prisma do pensamento complexo de Nancely Cândida Vieira

ESTE Abordagens metodológicas: o pensamento complexo e os processos do fazer e do ensino nas artes visuais. Autores: Dr. Francisco Pereira Fialho - UFSC, Msc. Roseli Amado da Silva Garcia – UFSC / FIB / UCSAL

 

Quanto a este artigo apesar de me parecer estar no bom caminho, argumenta a escolha metodológica de forma demasiado próxima do texto de Morin, o único  livro citado  na bibliografia, sendo Educar para a era planetária(2003). Ao enunciar os princípios fundadores do pensamento complexo esquece-se de falar do primeiro princípio enunciado em Introduction à la pensée complexe(2005) um princípio dialógico que me parece fundamental. Este é novamente evocado em Os setes saberes para a educação do futuro(2002)

À procura do Método 5

Penso estar decidida em seguir uma teoria sistémica pela própria natureza do meu objecto de estudo.

 

Ao início os escritos de Morin inspiraram a definição do meu objecto de estudo, pouco depois verifiquei que o pensamento complexo podia inspirar o meu método. Acabo de ver que há muitos estudos em torno do pensamento complexo no Brasil, já o Professor Amilcar Martins me tinha dito isto, contudo só tive tempo de pesquisar agora. O que tenho visto aplica-se a várias áreas da eucação tais como o e-learning, a educação ambiental...

 

Agora que tenho um Método adequado ao meu objecto de estudo, a tarefa mais difícil será argumentar, justificar, explicar esta escolha e munir-me das técnicas adequadas.

Links

ALTER

AMICI

ARGIA

BIBLIOTECAS

EDUCAÇÂO

ITEM SPECTO

VÁRIOS

Sapatos, Figas e Pedras

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2005
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2004
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D